domingo, 7 de dezembro de 2014

Entrevista - Soulsurfer, do Blog Pensamentos Financeiros






Povo de minha Blogosfera, musas do herém d'El Rei e discípulos em geral, após uma breve pausa nas entrevistas com os ilustres colegas de jornada, eis que o retorno é majestoso com a presença dele que é surfista, investidor, empreendedor, gestor, leitor, pensador, além de gladiadooooorrrr! Apresento-vos Soulsurfer, o senhor do blog Pensamentos Financeiros! Vem pra cá, Surfista!


1) El Rei: Nobre Soulsurfer, como vai você? Muito obrigado por conceder alguns minutos de seu tempo para engrandecer este humilde espaço virtual com seus conhecimentos e experiências de vida! Praticamente todos os nossos "guerreiros da IF" entraram para a Blogosfera ao buscar conhecimento sobre a melhor forma de acúmulo de patrimônio e, consequentemente, acabaram por se deparar com alguns blogs inspiradores como Viver de Renda, Além da Poupança, Di-Finance, entre outros (como o meu, é claro rs). Mas você já possui um aprofundado conhecimento de finanças, inclusive sobre assuntos não abordados pela literatura nacional. Então, para começar, gostaria de saber como tomou conhecimento sobre a Blogosfera Financeira e como surgiu a ideia de escrever em um blog.

Soul: Olá, Troll! Eu que agradeço você por ceder o espaço do seu blog. Creio que sou parecido com a maioria dos blogueiros, porém talvez tenha algumas especificidades. Eu sempre guardei dinheiro, quase todas as economias iam para algum fundo de renda fixa. Tal situação perdurou da adolescência até pouco tempo atrás. Há uns dois anos e meio, eu, por razões pessoais, tomei uma decisão de que precisaria saber mais sobre finanças, pois eu tinha objetivos que dependeriam de corretamente administrar o meu dinheiro.

Imbuído desse ânimo de aprender, uma grande interrogação se abateu sobre mim: por onde começar? Eu então digitei no Google “Como viver de renda”, e fui parar num blog chamado Viver de Renda. Tenho que confessar que nas primeiras leituras tive muitas dificuldades de entender, aliás, até hoje eu sempre volto no blog para reler alguns artigos. Hoje vejo como esse blog Viver de Renda era muito bom e como aprendi nele. Aos poucos fui conhecendo outros blogs e tomei coragem para começar a fazer comentários. Você tem toda razão ao falar de como os Blogs do Di-Finance, Além da Poupança, o seu são bons para o investidor iniciante. Eu vi também muitos vídeos do Bastter e foram de grande valia. Aliás, eu dei muitas risadas com o jeito do Bastter. Atualmente, possuo muitos “porém” a algumas idéias propagadas no site dele (Aliás, é um belo portal), mas isso não quer dizer que não posso reconhecer o valor dele inclusive na minha formação inicial.

 Sobre as leituras em Inglês, isso se deve muito à leitura dos artigos do Viver de Renda. Eu gostava muito, pois o achava muito inteligente, nunca o vi ofendendo ninguém nos comentários, e era patente que ele trazia muitos conceitos de fora que ou não eram tratados ou não eram sequer conhecidos por aqui (pelo menos para a comunidade de investimentos amadora). Uma coisa foi puxando a outra e quando estive nos EUA comprei muitos livros sobre finanças. A diferença para a leitura nacional é abissal. Eu acabei tomando gosto pela leitura de livros técnicos em inglês na área e creio que aos poucos fui consolidando e entendendo alguns conceitos. Concomitantemente, fui me interessando mais por economia e por conceitos macroeconômicos e isso de alguma maneira foi complementando os meus estudos.

Hoje em dia, vejo como avancei nos conhecimentos desde o começo da jornada. Porém, cada vez mais vou percebendo como é difícil entender as sutilezas do mercado, seja de renda fixa ou renda variável. Cada vez mais me convenço que a fórmula gastar menos do que se ganha, investir em ativos que passaram por alguns filtros fundamentalistas, fazer uma apropriada alocação de ativos e esperar o longo prazo fazer efeito é a fórmula mais factível para a maioria das pessoas chegarem aos seus objetivos financeiros. Por outro turno, eu me sinto mais confortável com as decisões financeiras que estou fazendo, tive que reconhecer alguns erros, mas isso faz parte do processo. Aliás, se tem alguma coisa que não tenho problema é reconhecer que cometi um erro, principalmente em finanças. O meu compromisso é com meus objetivos financeiros, não com o meu ego.

 Sobre a criação do blog, lembro que alguns colegas que já conheciam o meu Nick por alguns comentários em outro site plantaram a ideia de começar a escrever. Eu sempre pensei que era um pouco complexo escrever um blog, mas depois vi que a plataforma é bem fácil (apesar de querer fazer várias melhorias no Pensamentos Financeiros, mas ainda não ter conseguido pela minha ignorância em informática) o que facilitou bastante. Apenas tenho a agradecer a experiência de escrever. Estou fazendo amigos, tendo feedback positivo e me obrigando a estudar ao menos um pouco sobre os temas que escrevo, portanto não tenho nada do que reclamar, nem mesmo de alguns anônimos mais agressivos, pois está sendo interessante refletir sobre alguns comportamentos humanos.

 2) El Rei: Você falou sobre dificuldades de entender as sutilezas do mercado, seja ele de renda fixa ou renda variável. Na nossa Blogosfera, muito se fala (ou praticamente só se fala!) em renda variável, ações e FIIs, ficando a renda fixa em segundo plano. Muita gente fala que renda fixa é algo trivial, mas eu discordo veementemente. Sei de pessoas que investiram muito em uma única classe de títulos públicos e ficaram decepcionadas por conta de uma eventual desvalorização, chegando ao ponto de realizar prejuízos. Estou há meses planejando um investimento de longo prazo em renda fixa, mas a escalada da inflação me fez repensar tudo e começar praticamente do zero. Você escreve ótimos artigos sobre FIIs, mas o que pensa sobre a renda fixa? Qual a melhor forma de alocação entre os vários produtos disponíveis, considerando a situação econômica atual e a sua visão de longo prazo? Quais os fatores de risco que você acha que devem ser considerados? Você indica algum livro ou artigo sobre o tema?

Soul: Realmente, eu creio que o mercado de renda fixa possui muitos detalhes. Num nível mais profundo e com produtos mais exóticos, o grau de complexidade matemática pode ser muito grande. Porém, não precisamos adentrar neste outro universo como investidores pequenos. A primeira coisa, e já comentei algumas vezes no meu blog, é saber o que é renda fixa. Muitos pensam que a renda é variável, pois o ativo varia de preço. Isso é um erro básico. Quantas vezes eu observei em fóruns de internet, principalmente no Bastter, a pergunta “ah, por qual motivo o papel da empresa Y caiu 30% em um mês?” A resposta mais usual “Porque é renda variável”. Certo. Então a NTN-B 35 que chegou a ter valorização de quase 30% no ano, por qual motivo? E por qual motivo ano passado o mesmo título estava com perdas de 30%? Não podemos responder que essa variação é devido ao fato do ativo em questão ser renda variável, pois uma NTN-B é um título de renda fixa. A renda é variável não por que o ativo subjacente pode variar de preço no tempo (os títulos de renda fixa também o podem), mas sim porque a renda que o ativo pode produzir não é certa, há um grau de incerteza maior ou menor, a depender do ativo, de que o fluxo de renda seja produzido. Já ativos de renda fixa tem-se certeza de quanto de renda o ativo irá produzir, se não houver default. É por esse motivo que ativos de renda fixa são perfeitos para modelos complexos de precificação matemática , pois quase todos os inputs são sabidos a priori.

A renda fixa é essencial em qualquer portfólio minimamente bem diversificado. Ela é essencial até mesmo em países onde a taxa de juro de curto prazo é quase 0% (e há vários países nessa situação), imagina num país como o Brasil com taxas de juros de dois dígitos? Eu simplesmente não consigo entender o motivo das pessoas não alocarem pelo menos parte em renda fixa. O Brasil é a Disneyland da renda fixa. Aqui nós temos um título como a LTF (ou LCI e LCA fora da plataforma do tesouro) que é uma verdadeira mamata, é um título sem qualquer risco, nem mesmo risco de duration, algo que inexiste no exterior (eu pelo menos nunca li a respeito).

Existem alguns fatores de risco em renda fixa, vou citar apenas os dois mais importantes: qualidade do emissor e duration. Quanto maior a qualidade do emissor, menor é a possibilidade de default (não pagamento dos juros ou da parcela principal). Sendo assim, menores os juros pagos. Quanto mais duvidosa é a qualidade do emissor, maior tem que ser o spread que o mesmo deve pagar para conseguir captar recursos de terceiros. O segundo é o duration. Há várias definições para duration, mas basicamente esse conceito mede a sensibilidade de um título a variações das taxas de juros. Um título com uma duration de 10 quer dizer que ele se desvaloriza ou valoriza em 10% com um aumento ou queda de 1% na taxa de juros. Portanto, títulos com duration grande (como a NTN-B 35 do exemplo do primeiro parágrafo) são mais arriscados, pois possuem muito mais variação no Preço Unitário do título. Pessoas não preparadas, ou até mesmo desconhecedoras desse fato, podem não conseguir ver rentabilidades negativas tão acentuadas e realizar prejuízo sem necessidade nesses títulos.

 A melhor alocação de renda fixa vai depender dos objetivos financeiros de cada um. Se a pessoa quer ir ver a copa do mundo na Rússia em 2018 e está guardando dinheiro para isso, não tem sentido colocar dinheiro num título com uma duration alta, já que o objetivo é de curto prazo. Uma pessoa pensando em economizar para aposentadoria, pode pensar em títulos com maturidade mais longa e se aproveitar das taxas de juros altas que o Brasil ainda pratica. Portanto, difícil falar o que aconselhar. Eu, como acho que o cenário nacional e internacional está muito nebuloso, prefiro estar posicionado em títulos pós-fixados. Eu também tenho necessidade de liquidez imediata para algumas operações, logo não posso, nesse momento, me expor a títulos com duration muito alta. Porém, não se sabe o que pode acontecer com a taxa de juros nos próximos dois anos, e principalmente o impacto que uma alta dos juros nos EUA pode provocar aqui. Portanto, é possível que talvez apareçam oportunidades para encarar duration mais altas. Se a pessoa não quer pensar muito em variáveis macroeconômicas e quer seguir um plano mais simples, talvez um mix entre títulos pós-fixados (LTF, LCI/LCA pós) e pré-fixados seja mais do que suficiente para resultados satisfatórios.

3) El Rei: Soulsurfer, é de amplo conhecimento que seu blog é voltado também para reflexões sobre questões de cunho humanista ou filosófico, muitas polêmicas e de difícil resolução, às quais incitam debates fervorosos nos comentários. Um exemplo foi o post sobre direitos humanos. Falando especificamente sobre investimentos, você acha que o mercado financeiro pode ensinar alguma lição de vida de modo a tornar o investidor uma pessoa melhor? Ou você acha que
quem mergulha nesse mundo tente a ser egoísta e ganancioso, sem se importar com a realidade cruel que existe a nossa volta?


Soul: Troll, essa é uma pergunta complexa e talvez eu precisaria escrever um artigo para dizer realmente o que eu penso sobre o assunto. Porém, direi algumas coisas. Existe um conceito em psicologia, muito estudado também no ramo da economia comportamental, que se chama Priming. Antes de falar de Priming, seria importante falar sobre como nosso cérebro toma decisões. Essa é uma das áreas mais interessantes do conhecimento humano, em minha opinião. Quem já pode ler um livro como "Rápido e Devagar", ou outros sobre o tema, talvez tenha em mente o conceito de divisão entre sistema 1 e sistema 2 na hora de tomada de decisões. Não cabe aqui traçar uma distinção aprofundada sobre os dois (o expoente da matéria, um psicólogo que ganhou o Nobel de economia - eu acho esse feito notável mesmo . imagine um advogado ganhando o nobel de física- passa quase 600 páginas esmiuçando as sutis diferenças entre os dois), porém resumindo muito, e perdendo com certeza a complexidade do assunto,o Sistema 1 seria a forma intuitiva de nos posicionarmos no mundo e o sistema 2 seria a forma mais racional e reflexiva de pensarmos sobre a natureza que nos cerca.

Todos nós, ou pelo menos a esmagodra maiora, achamos que as nossas decisões são frutos de uma deliberação consciente de um "eu" pessoal. Assim, todas as minhas preferências ideológicas, profissionais, políticas são frutos de uma decisão consciente minha (a grosso modo o sistema 2). Entretanto, isso vem sendo demolido pelas descobertas em neurociência, bem como de psicológos que trabalham com o tema, de que na verdade o sistema 1, nosso sistema mais intuitivo e quase nada reflexivo, possui uma relevância muito maior na tomada de decisões do que gostaríamos de admitir. O Priming não deixa de ser o nosso sistema 1 tomando decisões que aparentemente achamos que são feitas de maneira consciente. Priming é a possibilidade de condições ambientais muitas vezes aleatórias influenciarem nossas tomadas de decisões "conscientes". Um exemplo? Nos EUA, é comum a existência de referendos e plebiscitos nos Estados para se decidir sobre um monte de coisa. Pesquisadores notaram que quando a votação sobre um referendo sobre aumento de verbas para educaçao, por exemplo, ocorria no interior de escolas, ou mesmo quando havia apenas imagens na parede de carteiras e armários escolares, a aprovação da medida era muito maior do que quando a votação ocorria em outros espaços. Assim, o simples fato do local de votação se alterar (ou seja condições ambientais aleatórias) modificou uma decisão pretensamente consciente de muitos eleitores.

O efeito priming está em todo o lugar em nossa sociedade, e é muito difícil em certa medida não ser afetado por ele. Por isso, ambientes saudáveis e salubres tendem a produzir comportamentos mais saudáveis e salubres do que em ambientes viciados. O efeito priming foi identificado num experimento interessante. Havia dois grupos de pessoas e elas deveriam fazer diversas tarefas relacionadas a eficiência, competição e solidariedade. As tarefas eram as mesmas. Um grupo tinha um computador no ambiente onde a tela de descanso mostrava notas de dólares e outro não. Os resultados foram que essas breves menções ambientais a dinheiro, fizeram com que o grupo onde havia a tela de descanso com dólares se tornasse mais eficiente na tarefa, mas também menos disposto a ajudar outras pessoas. Essa pesquisa é assombrosa. Cito parte do Livro "Rápido e Devagar" às fls.73 sobre a pesquisa: "O tema geral desses resultados é que a ideia de dinheiro evoca individualismo: uma relutância a se envolver com outros, a depender dos outros ou a aceitar pedido dos outros. A psicóloga que conduziu essa pesquisa notável, Kathleen Vohs, mostrou-se, de maneira louvável, contida em discutir as implicações de suas descobertas, deixando a tarefa para os seus leitores. Seus experimentos são profundos - suas descobertas sugerem que viver uma cultura que nos cerca com lembretes de dinheiro pode moldar nossos comportamento e nossa atitudes de maneira a respeito das quais não temos consciência e das quais talvez não nos orgulhemos".

Bom, você vê alguém comentando isso por aí? Eu hoje consigo entender comportamentos de certos grupos ideológicos, ou certas ideias depois de refletir sobre tantos achados espetaculares dessa área do conhecimento. Qualquer, e hoje quase todas, ideia sobre pensamento, racionalidade, economia, etc, sem levar em conta esses achados para mim são incompletas e capengas cientificamente.
Portanto, sim, eu creio que pessoas muito ligadas a mercados financeiros podem se tornar mais egoístas e egocentradas. Porém, o sistema 2, que é muito preguiçoso, com esforço pode sim retormar o controle e direcionar as nossas decisões para caminhos diversos.

Sendo assim, o mercado financeiro pode também nos ensinar coisas muito positivas. Pode nos ensinar que nem sempre é possível vencer. Pode ensinar que reconhecer erros não é uma fraqueza, inclusive pode ser essencial para obter-se se sucesso financeiro. Pode nos ensinar que temos que tomar controle sobre nossas decisões, e não colocar a responsabilidade em terceiros. Enfim, eu acredito que podemos sim evoluir enquanto pessoas, mesmo estando no mercado financeiro, e creio que eu mesmo aprendi muitas coisas interessantes que usarei no resto da minha vida.
Não sei se era isso que você queria, mas é minha resposta. :)

4) Muito se fala da problemática que enfrenta aqueles que desejam empreender no Brasil. Altos custos de produção e de mão-de-obra, mesmo essa última sendo pouco qualificada e comprometida, alta carga tributária, violência, insegurança, assaltos a estabelecimentos, etc. Se o Soulsurfer ainda não é empresário, está nos seus planos tornar-se um algum dia?

Soul: Eu gosto do conceito de empresa social. Não se confunde com ONG. Uma empresa social é como uma empresa normal, porém o lucro gerado é para ser reaplicado na própria empresa para poder fazer cada vez mais, não para gerar dividendos para os sócios. Assim, a empresa pode ter um corpo técnico bem pago e pode prestar serviços mais baratos, já que não precisa rentabilizar o capital em margens elevadas. Assim, há problemas de saneamento? Por que não criar uma empresa social para resolver esse problema? A formação do PL poderia se dar com doações, mas se a empresa for bem administrada vai precisar de doação uma vez só. O conceito é extraordinário. Procure sobre Muhhamad Yunus, ele é uma das pessoas que mais admiro no mundo e trabalha muito bem esse conceito, inclusive com inúmeros exemplos práticos.


Veja esse belíssimo documentário https://www.youtube.com/watch?v=rwhMIEyoFJk

5) El Rei: Surfista, após um período conturbado que assolou toda a Blogosfera, com El Rei liderando a batalha contra a horda monobíceps, eis que chegamos a um longo período de paz e serenidade. Pessoalmente, credito seu blog e suas reflexões por tal mudança nos rumos da comunidade. Agradeço-lhe imensamente por essa entrevista e gostaria que você deixasse uma mensagem final para os jovens mancebos que acessam os blogs de finanças.

Soul: Bom, já diz um antigo ditado iidiche algo mais ou menos assim: "Quase todos nunca estão satisfeitos com os seus corpos, mas quase todos estão satisfeitos com a sua inteligência". Ou há a citação bíblica de que tudo é vaidade. Assim, a troca de ideias em ambientes públicos traz à tona diversos problemas humanos ligados à vaidade, falta de percepção dos limites do próprio conhecimento, entre outros. É normal e humano se sentir assim. O que está ao nosso alcance é tentar fazer um esforço legítimo para aceitarmos opiniões alheias ou mesmo comentários mais agressivos. Portanto, agradeço o seu elogio sobre algum papel do meu blog nesse sentindo.

Para o pessoal mais jovem que acessa os blogs de finanças, talvez o meu blog não seja tão voltado para esse tipo de público, há outros blogs que fazem bem esse serviço. Apenas posso dizer que a vida, até onde podemos saber objetivamente, é apenas uma e pode ser curta. Portanto, temos que tentar extrair o máximo de sentido e prazer de estar vivo. A vida moderna pode ser difícil em muitas perspectivas. Cabe a cada um refletir sobre a vida que leva e a vida que gostaria de ter. Os melhores e mais significativos momentos quase nunca estão relacionados a muito dinheiro. Ou custa caro convidar amigos e ficar horas e horas conversando? Ou o sorriso de seus pais felizes por alguma conquista pessoal sua? Ou a paz de espírito? Logo, dinheiro é muito importante, mas não podemos ficar cegos por causa dele. Não há contradição em ter uma boa vida e economizar mensalmente. O dinheiro pode ser um bom instrumento para fazer coisas bacanas e importantes na vida, mas não pode ser a meta da nossa existência.

Portanto, aproveitem para ler o material de tantos colegas que disponibilizam gratuitamente as suas experiências e conhecimentos sobre finanças, trace objetivos financeiros, não se atole em dívidas ou em consumo além das posses, mas principalmente procure viver bem a vida, tratar os outros de forma correta e digna e seja feliz.

No mais, agradeço a oportunidade de poder responder as suas perguntas, Troll.

Um grande abraço a todos!
 
 

Certeza que já foi homenageada pelo Soul... rs
 
 

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Atualização Mensal - Novembro de 2014

Atendendo a pedidos!
Salve, salve, meu povo!

Mais atualização na área e o mês foi bem volátil para o Ibov, que ficou praticamente estável (+0,07%). Minha carteira, que inicialmente sofreu fortes perdas, teve uma boa recuperação, impulsionada, principalmente, por Bradesco (+6,96%) e Cielo (+6,65%) que juntas representam quase 35% da renda variável. Independente das notícias sobre o "novo" governo Dilma, graficamente o IBOV está formando um forte padrão alta, a depender da confirmação do primeiro fundo ascendente no mensal e rompimento da resistência em 62,3k. Continuo diversificando em renda fixa, comprando somente tesouro direto, buscando ter 50/50 em LFT e NTNB-P de prazos curtos. Os aportes devem dar uma minguada por alguns meses, pois necessito recompor minha reserva financeira, além de ter alguns gastos pessoais inesperados, mas nada de grave.

No mês de dezembro, essa humilde cercania virtual terá a honra de receber a visita do Nobilíssimo Soulsurfer, o blogueiro mais querido e menos polêmico da Blogosfera Financeira. Ele concedeu-me uma ótima entrevista, a qual certamente será tão boa quanto as do Além da Poupança e Dimarcinho.

Recebi perguntas mui interessantes em meu email sobre o guia definitivo para escolha de GPs Tops em termas (acesse aqui). Vou responder algumas indagações por email e selecionar duas para figurarem num post sobre perguntas a El Rei. Uma dessas interrogações, inclusive, é bem polêmica.

Graça Foster revelando a verdadeira face ao saber que PETR4 desabou -15% no mês

Vamos aos números!

Clique para ampliar
Boa evolução patrimonial de +2,06% com um magro aporte de R$ 2.562,73. Na verdade, o aporte foi de R$ 9.000,00, porém ele foi utilizado para adquirir uma LFT que não é para fins de investimento e, por isso, não aparecerá aqui. Então considerei o aporte do mês somente a diferença entre o que depositei e o preço de compra dessa LFT. Somando essa diferença com o caixa do mês passado, adquiri minha segunda LFT. Sem aportes, a rentabilidade ficou positiva em +1,65, o que foi bem melhor do que o IBOV. Não comprei ações e nem operei opções.

Posição atual da carteira d'El Rei:

 



Resumo:
Aporte do mês: R$ 2.562,73
Proventos: R$ 2.070,51 vindos de BBDC4, GGBR4 e TBLE3 - média mensal em 2014 igual a 16,09% do salário - meta: 100%
Bruto com opções: R$ 0,00 (nenhuma nova operação aberta). Posição permanece aberta comprada em GGBRL42; virou pó essa merda (médio de 0,29).
Compras: LFT 070317 a R$ 6.437,27.

Não deixem de conferir o ranking do Victor Fox, aqui.

 Mais uma para dar aquela apimentada no amor gostoso...

 Keep Trolling!

 "Devem-se escolher os amigos pela beleza, os conhecidos pelo caráter e os inimigos pela inteligência."
 - Oscar Wilde (1854 - 1900), escritor irlandês.


terça-feira, 25 de novembro de 2014

Como Escolher Uma Garota de Programa TOP: Guia Definitivo (Parte I: Termas)

Mila: GP top que ainda não comi, mas está encabeçando minha fuck list

Salve povo de minha Blogosfera!

Como é de conhecimento geral, El Rei da Blogosfera também é El Rei do Submundo Putanhístico Carioca. Portanto, já era hora de dar dicas aos jovens mancebos sobre como escolher uma boa GP para evitar frustrações. Como todo prazer ilegal (não a prostituição, mas as termas), rola muita, muita grana nesse meio. Logo, é de se esperar que vários tipos de golpes e malandragens ocorram com o intuito de auferir um ganho monetário fácil sobre cabaços juvenas inexperientes. Mas El Rei Troll do coração meloso (segundo o Soulsurfer) não deixará seus discípulos na mão (entendam essa parte como quiserem!).

Antes de mais nada, preciso esclarecer que há dois principais tipos distintos de mercado putanhístico de luxo: o mercado de termas e o mercado de anúncios. Ambos os mercados possuem prós e contras. Normalmente, o jovem mancebo tem sua iniciação em uma termas e, após ganhar alguma experiência, ele costuma migrar para os anúncios de internet, deixando as termas apenas para curtição com amigos de forma esporádica. É nesse estágio que me encontro atualmente, pois raramente vou a termas. Há ainda o mercado putanhístico de elite, formado por uma rede fechada de contatos, onde apenas quem é convidado tem acesso. Integram esse mercado praticamente todas as subcelebridades dos portais de notícias, participantes de concursos de maior bunda, modelos de stands (as chamadas "fichas rosas"), dançarinas de programas de TV e atrizes pornôs marrentas que acham que tem talento para outra coisa diferente de virar o cu para uma câmera. Não irei abordar o mercado de elite, pois não tenho acesso a ele e nem me interessa ter, já que os cachês pagos costumam ser astronômicos (de R$ 1,2 mil a mais de R$ 40 mil!) e o desempenho das pervas certamente não é lá essas coisas. Posso afirmar por experiência própria que essas GPs de elite (que não gostam de ser chamadas de GPs) costumam ser ruins foda, pois já comi uma subcelebridade participante do Belas da Torcida que chupou de camisinha, ficou menos tempo que o combinado e não quis dar a segunda. Ou seja, comer uma GP da elite é a mesma coisa que vender a alma para comprar uma merda de um Iphone: só serve pra tirar onda de otário mesmo!


Lana Ferraz (Rio Sex Site): GP Top, cachê justo, sexo gostoso e cia ótima. Obs: no photoshop here!


  • O Mercado de Termas:

Porta de entrada de 99% dos homens, as termas representam uma das maiores hipocrisias vividas pela sociedade. O povo idiota que critica é o mesmo que consome. Os idiotas de Brasília que não querem regulamentar adoram uma festinha privada recheada de pervas, inclusive os fariseus da bancada evangélica, segundo já ouvi falar. Bom, mas não estou aqui para filosofar, estou aqui para doutrinar.

Há casas de massagens para todos os gostos (e bolsos). Costumam ser discretas, devido a hipocrisia acima citada. Basta o jovem adentrar por uma porta escura e um mundo se abrirá a sua frente. Já frequentei casas "low cost" onde as mulheres ficavam vestidas, mas nas casas tops os cliente ficam de roupão e as GPs usam minúsculos biquínis. Basicamente, as GPs de termas trabalham por produção, ou seja, quanto mais meterem mais dinheiro fazem. Por isso, costuma haver bastante concorrência quando a casa está cheia. As GPs menos disputadas ficam loucas para fazer dinheiro e se atiram nos clientes, especialmente mancebos solitários, mas isso varia de acordo com a gerência. Cuidado com esse tipo de GP chata pra caralho. Para se dar bem, o ideal é ir em grupo, chegar cedo para não pegar mulheres já cansadas, beber um pouco para descontrair (beber demais pode comprometer o fight, pelo menos no meu caso) e observar todas as garotas do local. Se alguma vier te encher o saco, basta não dar muito papo que elas desistem, afinal de contas tempo é dinheiro. As termas são altamente viciantes, pois é dado ao macho o poder de escolha sexual, ao contrário do que ocorre fora desse ambiente. Portanto, não tenha pressa, curta o show de strip-tease e, quando sentir que o presidente acordou, mire uma perva, vista sua armadura de ouro e faça o approach. Já vi muitos imbecis ficarem acanhados para chegar em GPs em termas. Não tem atitude mais monobíceps que essa. Você pode ser um esquizofrênico careca de pele ensebada que a mulher vai sorrir pra você e sentar na sua piroca! Alguns idiotas se iludem achando que precisam "conquistar" e começam a falar um monte de abobrinhas para a GP. Quando isso acontece, quase sempre elas dão um jeito de pular fora da presença do cara, especialmente se a casa está cheia de cuecas (time is money, remember?). Mas aqui fica um alerta: se a GP se mostrar impaciente e não alimentar uma conversa básica de 10 minutos sobre o desenrolar do TD, desista dela, pois provavelmente será uma foda mecânica, sem envolvimento, sem beijos e com o famigerado "goza logo amor!". Converse educadamente com a GP, não a desrespeite, pergunte seu nome e evite ficar de agarramento antes de ter certeza de que vai mesmo comê-la. Se a GP for bem tratada antes de subir, a chance de rolar uma empatia na cama aumenta consideravelmente. Também dispense meninas que falam muita putaria logo de cara, pois também costumam ser apressadinhas na hora da foda. A GP deve ser minimamente educada e atenciosa para responder ao menos perguntas básicas e meu conselho é que tudo deve ser combinado antes. Tempo é dinheiro, mas essas tops ganham muito, mesmo descontando a parte do estabelecimento, então não há motivo para correria no pré-atendimento. Logo, essas são perguntas que devem sempre que possível ser feitas com o fim de verificar a simpatia da menina e evitar desentendimentos:

1) Se beija na boca sem miséria
2) Se faz oral sem camisinha e se deixa finalizar na boca
3) Se fuma
4) Se faz anal e se cobra taxa extra
5) Tempo e valor do programa
6) O que não faz
7) O que mais gosta de fazer (opcional)
8) Se realiza fantasias

Outra coisa interessante em termas é que muitas das GPs ali presentes fazem programas por fora da casa a um custo menor. É uma coisa boa para ambas as partes, pois você gastará menos e elas ganharão mais. Mas as termas também possuem desvantagens. O alto custo é a maior delas, pois no RJ hoje em dia não se gasta menos do que algo em torno de R$ 400 por 40 minutos de programa num quarto pequeno, o que acho muito caro. Há também a quase totalidade de ausência dos relatos dos fóruns de putaria (os TDs), pois há muita rotatividade de GPs e elas mudam de nome com muito mais frequência do que as anunciantes. Os fóruns, que serão abordados no próximo post, possuem informação geral sobre a qualidade das casas e dos preços, mas não ajudam muito sobre detalhes de GPs específicas. Outra coisa é que se a GP não faz programa por fora, então ela tem uma menor preocupação com a fidelização de clientes, o que pode lhe conduzir a uma foda enfadonha e mecânica. Os cachês são irredutíveis, pois são taxados pela casa, mas eu recomendo nunca barganhar cachê de GP. Se o valor for alto para você, dispense-a cordialmente sem pechinchar ou reclamar, pois sempre haverá uma gostosa que cabe no seu orçamento. Um outro aspecto não muito preocupante, mas que pode ser frustrante às vezes, é a concorrência entre cuecas. Homens não brigam por causa de GPs em termas, até porque não é difícil para o dono do estabelecimento dar um chá de sumiço num valentão nervosinho. Mas é bem desagradável quando você mira uma GP de tirar o fôlego e alguém a aborda antes de você. Não raro já voltei a um mesmo estabelecimento procurando uma gostosa que outrora subiu com outro macho e nunca mais a encontrei. Isso é um resquício de apego dificílimo de apagar.

Para finalizar, o resumo das principais atitudes para garantir uma boa foda numa termas é o seguinte:

1) Ir com amigos
2) Chegar cedo
3) Não subir logo
4) Dispensar GPs chatas que abordam ou que já chegam falando muitos palavrões e expressões chulas ("vai deixar eu dar uma chupada nessa piroca hoje, amor?!"). Lembre-se: você está lá para escolher; não para ser escolhido!
5) Fazer uma aproximação tranquila e educada
6) Conversar sobre os principais aspectos do atendimento
7) Despedir-se como um gentleman, mas sem agradecer.

Meus nobres discípulos, esse roteiro simples, mas ignorado por uma imensa horda monobíceps, certamente irá lhes garantir vários TDs positivos em termas de alto nível. No próximo post, derramarei mais gotas de sabedoria, porém sobre a arte de escolher uma GP em anúncios de internet.

Keep trolling!



sábado, 8 de novembro de 2014

Cantadas na rua: o egocentrismo feminino e a auto-humilhação masculina

Natalie Vértiz: as magrinhas também tem vez!

Salve povo de minha Blogosfera!

Inspirado pelo colega Estagiário, em seu post sobre feminismo (leia aqui), venho trazer a lume essa sensível questão que tanto gera debates acalorados hoje em dia. Apesar de meu ponto de vista diferente do colega em seu post, creio que o assunto não deve deixar de ser discutido, sob pena de nós, homens, sermos cada vez mais subjugados pelo simples fato de sermos, pasmem, homens!

Antes de mais nada, quero dizer que não sou da ala GDR desses fóruns cheios de meninos adultos cronologicamente, mas infantis retardados mentalmente. São esses garotinhos que pensam que vão achar panicats virgens e concursadas sentados na frente do PC e comendo Fandangos. Esses imbecis não sabem aprender com os próprios erros e fazem biquinho todas às vezes que levam um coice da vida, como se esta lhes devesse alguma satisfação quando algo não sai como planejado. Confundem conhecer o comportamento feminino com misoginia, quando, na verdade, quanto mais você conhece s mulheres, mais fácil fica conviver com elas. Esse é objetivo da Real: facilitar a convivência entre os gêneros.

Eu louvo de verdade as conquistas femininas nos últimos 100 anos. O verdadeiro movimento feminista, aquele que prega direitos iguais básicos, sofreu uma grande distorção nos dias atuais. O que existe hoje em dia é uma espécie de machismo às avessas, tanto é que foi cunhado o termo "feminazismo" para descrever o comportamento quase psicóticos dessas mulheres que se dizem feministas. O que antes era uma luta por direitos iguais, agora é uma luta entre gêneros. As "feminazis" não querem ser como nós; elas querem ser mais do que nós! Na verdade, as feministas atuais buscam suplantar os direitos do homem, demonizando-o e estigmatizando seus comportamentos típicos, comparando-o a animais ou a seres sujos e vis. O assunto que gerou um acalorado debate recentemente diz respeito ao vídeo abaixo:


No vídeo acima, uma mulher caminha silenciosamente pelas ruas de Nova Iorque enquanto recebe algumas abordagens e elogios. No final do vídeo, ela diz que caminhou por 10 horas em silêncio e recebeu mais de 100 cantadas, além de incontáveis piscadelas e assobios. Ela ignora a todos e os classifica indistintamente de assédio sexual. Bom, aqui cabe uma observação quanto ao acesso ao mercado sexual por parte de ambos os gêneros. Um homem para obter sexo, ele deve ter iniciativa. Se o homem vai a um evento social e permanece parado, sem abordar ninguém, sem dançar, apenas olhando, regra geral, ele não obtém sexo. É mais ou menos o que acontece nas Minas Gerais do nobre colega (matéria aqui). E uma mulher? Basta ir a uma festa razoavelmente arrumada e olhar para alguém. Não é importante discutir se é algo biológico ou apenas uma cartilha social, mas a regra é essa para obter sexo: homens devem se destacar; mulheres não precisam fazer quase nada. Reparem na própria mulher do vídeo: aparência comum, mal vestida e sem maquiagem, mas poderia ter feito vários gangbangs e bukkakes em um único dia se quisesse.

Para a ala feminazi, o vídeo é uma prova cabal da natureza podre e animal dos homens. É uma violência sem limites! Para as feministas contemporâneas isso é quase uma tentativa de estupro, mesmo com a maioria absoluta dos homens usando meros cumprimentos formais ou sendo simplesmente cordiais, com elogios à suposta beleza da moça.. Somente dois, em minha opinião, passaram dos limites, ao seguirem a moça do vídeo por vários minutos. Não sejamos inocentes: absolutamente todos aqueles homens queriam socar fortemente o útero da modelo (?). Mas aí vem a grande questão: se para obter sexo, o homem deve tomar a iniciativa, qual o motivo de demonizar um comportamento típico masculino? Um homem não pode mais tentar uma aproximação com uma desconhecida, usando para isso uma abordagem polida?

Eu não faço isso na rua e não aconselho ninguém a fazer. Você será visto como um lixo carente em 99% das vezes e sua abordagem servirá apenas para inflar o ego das mulheres. A rua também não é a hora e nem o local. Mas não é impossível obter sexo com uma desconhecida na rua, desde que você não seja pobre ou negro, como os homens do vídeo. Sim, pois se vocês não observaram, a edição, de forma proposital, mostra apenas abordagens de homens negros. A ONG que produziu o vídeo desculpou-se pelo ocorrido, alegando que TODAS as cantadas de homens brancos ficaram com o "som ruim". Bom, se um homem negro e pobre comete violência por chamar de bonita uma desconhecida, o que será que acontece se um homem branco e rico faz a mesma coisa? Acontece isso:

"O que você faz da vida além de sucesso?" Boa Fred! hahaha!

Agora não é estupro, né? É a chance da sua vida!

Falar pra que???

As imagens dizem tudo. No que pese ser uma atitude masculina mal-educada assobiar ou falar grosserias nas ruas, essa bosta de reclamar de assédio é uma hipocrisia do caralho. Absolutamente 100% dessas mulheres que reclamam chegariam em casa deprimidas e quebrariam um espelho se passassem um único dia sem receber atenção nas ruas. Reclamariam que os homens se tornaram frios e assexuais. Nenhuma delas trocaria 100 cantadas por ZERO cantadas. Todos sabemos que se você for um cara comum, você a estará incomodando, mas se você for o Thiago Lacerda, ela certamente parará para conversar um pouquinho. O vídeo da mulher caminhando é tão ridículo que já rendeu várias paródias, como essa daqui.

A lição que fica para você, homem pálido que não toma sol há meses e perde o fim de semana no Redtube, é não ser mais um na multidão. Tenha iniciativa, fale com mulheres, chame para dançar, mas faça isso quando as chances lhe forem favoráveis. Seu elogio à beleza dela não representa nada de novo; na verdade é só uma prova de que você é fraco e manipulável (mas se for rico isso não é problema, ok?). Não fique desesperado para comer alguém, muito pelo contrário. Sempre esteja satisfeito sexualmente e saia com GPs com frequencia. Além de aliviar o impulso sexual, você estará se acostumando a conversar e a não ficar se humilhando por mulheres bonitas. Você vai chegar a um patamar onde sexo será algo secundário quando estiver conhecendo uma possível candidata a relacionamento, pois você não estará mais "na seca".

Não se esqueça jamais do que as feminazis frustradas desejam: subjugar o homem. Então, não tenha vergonha de ser o que você é. Não pense que desejar e procurar sexo é algo errado. Não negue seus instintos, apenas controle-os e libere-os nos momentos certos.

Um abraço!

Obs: a mesma experiência foi reproduzida na Nova Zelândia  e apenas dois homens abordaram a modelo, um apenas para pedir informação. Acesse aqui.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Atualização Mensal - Outubro de 2014



E aí companheiros? Prontos para um mais um reinado vermelho? rs

Esta é a primeira atualização pós-eleição. Há muito tempo que se propaga na Blogosfera a ideia de que uma eventual vitória de Dilma provocaria violentos circuit breakers na bolsa, com Petr4 e Bbas3 caindo 50% na semana seguinte ao pleito eleitoral. De fato, houve imensa volatilidade no índice durante todo o mês. Porém, para a alegria (ou não) de muitos, o mundo não acabou. A vida continua e, como já disse, boas empresas vão se adaptar. Balanços trimestrais fantásticos estão sendo publicados (ué, mas o país não vai virar uma Cuba?!), economia dos EUA se recuperando com força e o Ibov fechando o mês da reeleição de Dilma com alta de 0,96%. É claro que o cenário é nebuloso, ninguém sabe o que irá acontecer, mas o tom amigável da presidente acalmou um pouco o mercado. O day after da eleição foi sangrento, mas entrei comprando CCRO3 a 15,30 e TBLE3 a 30,90. Ambos os papéis já valorizaram mais de 10% desde então. A quebradeira que imaginaram não se concretizou. Então eu pergunto: por que sofrer antecipadamente com notícias? Os balanços estão bons? Os lucros estão subindo? Então o melhor é nem ler nada, pois essas notícias vão te influenciar sem você perceber.

Queda do Ibov? It's a trap!

Vamos ao que interessa!


Graças ao ótimo último pregão do mês, houve boa evolução patrimonial de +3,92%, com aporte de R$ 15.000, ou +1,44%, desconsiderando aporte. Anual sem aportes é pífio em meros 6,56%. Adquiri uma LFT  com vencimento em março/17 e pretendo comprar mais 9 desses títulos até o prazo limite da alíquota mínima do IR. Infelizmente levei um violino em opções do Bradesco e fechei o mês negativo em aproximadamente R$ 1.100 bruto. Destaco que sigo comprado em 4.000 GGBRL42 ao preço médio de R$ 0,29. O resultado ainda não saiu, mas espero forte recuperação do papel.

Posição atual da carteira d'El Rei:
 
 

  

Resumo:
Aporte do mês: R$ 15.000,00
Proventos: R$ 5.899,14 vindos de BBDC4, VIVT3 e CCRO3 - média mensal em 2014 igual a 16,15% do salário - meta: 100%
Bruto com opções: prejuízo de R$ 1.109,25 (ganho em VC com PETRK76, perda com BBDCK10). Posição permanece aberta comprada em GGBRL42 (médio de 0,29).
Compras: 500 CCRO3 e 100 TBLE3.
 
Não deixem de conferir o ranking do Victor Fox, aqui.

Atendendo a pedidos, Letícia Weber. Pelo menos El Paladino Comedor vai dormir feliz após a derrota nas urnas... hehe

Sem mimimi e bola pra frente!


"Ignore, supere, esqueça. Mas jamais pense em desistir de você por causa de alguém."
- Clarice Lispector (1920-1977), jornalista e escritora brasileira -


segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Reeleição de Dilma: Desabafo Real

Baixinha, brava, dentuça, gorducha, tem um amigo que fala errado e usa um vestido vermelho: não é Mônica do Maurício, mas vai te arregaçar do mesmo jeito...

Povo da Blogosfera d'El Rei,

Chegamos ao fim de uma emocionante saga, a qual mobilizou - e dividiu - a sociedade de uma forma jamais vista pela história moderna. As eleições presidenciais terminaram com a reeleição da atual filha da puta Presidente Dilma Roussef. Foi uma disputa apertada, voto a voto, decidida somente nos momentos finais da apuração.

Se tem algo de que me orgulho nas eleições brasileiras é o nosso sistema de votação e apuração. Poucas horas após o encerramento do pleito, já temos a confirmação oficial dos vencedores, graças à tecnologia das urnas eletrônicas. Em que parte do mundo existe um sistema tão moderno e seguro? Cheguei para votar e não havia absolutamente ninguém em minha seção, exceto os dois jovens mancebos responsáveis, os quais, acreditem, estavam tirando uma bela soneca sobre a mesa, de cabeça baixa. Acordaram aos sustos com meu cordial cumprimento. Levei segundos para registrar meu voto em dois candidatos. Em que lugar do mundo você pode votar tão rápido e ainda perturbar o sono de dois nobres vagabundos funcionários?!

Infelizmente, meu candidato Aécio, El Paladino Comedor, não logrou êxito na disputa. Muitos de vocês acham que os funcionários públicos são petistas. Ledo engano. De todos os funcionários públicos que conheço, apenas professores, universitários inclusive, votaram na Dilma Roussef em massa. E não são apenas dementes professores de Filosofia e História. Eu não vou analisar pormenores nem tecer comentários sobre o que acho que vai acontecer, pois todo mundo já sabe que essa reeleição é ruim para o País. É ruim não apenas por conta da má condução da economia, mas também por causa da divisão ideológica implantada na sociedade. Não sei como começou, não sei se foi proposital, mas conseguiram colocar na cabeça das pessoas que quem é pobre deve votar no PT e só quem é rico "explorador" e "burguês" vota na direita. A reeleição é ruim devido à administração da pobreza implantada com falsas políticas sociais destinadas a perpetuar um grupo no poder. É ruim porque não teremos alternância de quem exerce esse poder. Independente de corrente ideológica, QUALQUER grupo que permaneça muitos anos no poder vai descambar para o populismo e o totalitarismo!

Outra coisa preocupante é o repúdio aos nordestinos que venho notando nas redes sociais, como se eles fossem os únicos responsáveis pelo resultado da eleição. Que Dilma iria ganhar no Nordeste já era esperado. O PT fez, sim, grandes investimentos na região. Não há surpresas com o resultado aqui. Eu tenho verdadeiro repúdio a regionalismos e bairrismos de quaisquer tipos, mas se querem culpar alguma região pela derrota d'El Paladino Comedor, ao menos culpem as pessoas certas! Porra, como é que os mineiros me apunhalam pelas costas seu conterrâneo ex-governador que obteve 92% de aprovação em sua gestão e ainda é o atual representante do estado no Senado Federal??? "Ah, mas a Dilma também é mineira..." Sua besta ignorante com bafo de pão-de-queijo, ela está cagando na sua cabeça! Ela começou a carreira política no Rio Grande do Sul e é lá que ela tem domicílio eleitoral. E vocês, cariocas imundos de sotaque nojento, vocês envergonharam o Brasil não votando no Aécio. Mas já é típico do RJ envergonhar o Brasil em muitas outras coisas, então nem fiquei tão surpreso aqui também. Então, brasucas fodidos, se querem culpar alguém pelo resultado das eleições, culpem mineiros eunucos semi-virgens que não sabem chegar em mulher e cariocas fedorentos de sotaque asqueroso. Deixem o Nordeste em paz!

Enfim, aos discípulos d'El Rei e colegas de Blogosfera, apenas peço que tenham calma. Tenho certeza de que tem muita gente pensando em vender ações, ficar líquido, colocar tudo na renda fixa, etc. Ora, as empresas não vão falir de uma hora para a outra. Quem quiser fazer alterações nas estratégias, tudo bem, mas antes de mais nada, livrem-se dos sentimentos depressivos, não tentem adivinhar o futuro e foquem nos fatos concretos e não em especulações e notícias. Minha única ação daqui pra frente será aportar também em LFT e NTNB-principal, pois creio em aumento de juros e inflação persistente, ao menos no curto prazo. Por conta de análises históricas e incertezas quanto ao futuro - discutidas aqui - não me sinto a vontade com títulos de prazos mais longos. Mas esse aporte em TD não se deve somente por causa do resultado da eleição; já era para eu estar aportando na renda fixa desde o rompimento da barreira dos 500k.

Boa sorte ao Brasil!

Keep Trolling!

Angel Lima: porque se não tem uma gostosa, não é um post d'El Rei!

domingo, 5 de outubro de 2014

Atualização Mensal - Setembro de 2014

O harém d'El Rei é desse naipe pra cima!

Salve Blogosfera!

O mês de setembro foi avassalador para quem está exposto em ações! IBOV despencando "módicos" 11,70% e levando todo o ganho do mês passado. Pensando racionalmente, é ótimo poder voltar a comprar ações mais baratas, como CCRO3 cotada a preços de 2 anos atrás. Por outro lado, é impossível não levar um baque emocional ao ver o patrimônio estacionado por tanto tempo. Para quem ainda não sabe, o Buy and Hold pode ser bem enfadonho às vezes...

Houve comemoração da superação dos 600k com uma ex-dançarina de programa televisivo. O corpo dela é idêntico ao da gostosa que abre o post! O "pussy-tea" foi tão frenético que El Rei teve que dar um tempo e visitar outras primas para não gamar! hahahaha!


Ela aparece dançando nesse vídeo antigo, mas não vou revelar quem é!

Show numbers, Your Grace!

Clique na imagem para ampliar
Conforme esperado, houve queda patrimonial bastante acentuada de -6,83% com aportes. Sem aporte, rentabilidade mensal foi de -10,67%, um pouco acima do Ibov. Meu anual sem aportes é +4,69%. O aporte másculo e viril de R$ 25.000, turbinado pelo 13º top e uma parcela da reserva de emergência (não deveria mexer nela para aportar, mas já era), garantiu a manutenção do patamar de 600k. Percebam que houve a estreia do Tesouro Direto na carteira d'El Rei. Foram adquiridos 10 títulos NTNB Principal pagando IPCA+5,60%. Devo adquirir mais um pouco e depois partir para algumas LFTs. O motivo de eu adquirir TD é mera diversificação e não tem nenhuma relação com eleições, PT ou qualquer outra merda de notícia inútil.

Minha reação quando a ex-mallandrinha perfeita tirou a roupa em minha frente e caiu pra dentro de forma voraz e voluptuosa

Posição atual da carteira d'El Rei:

 

Resumo:
Aporte do mês: R$ 25.000,00
Proventos: R$ 3.520,58 vindos de BBDC4, CIEL3 e TBLE3 - média mensal em 2014 igual a 13,04% do salário - meta: 100%
Bruto com opções: lucro de R$ 835,00 (ganhos em VC com PETRI55 e BBDCJ15, perdas pequenas com compras a seco). Posição permanece aberta em VC em PETRK76 (0,23), BBDCK10 (0,75).
Compras: 500 CCRO3 a 18,45.
 
Não deixem de conferir o ranking do Victor Fox, aqui.
 
Excelente trilha para transar, especialmente para inflamar o clima lascivo pós-preliminares

“O amor sonha com a pureza;
sexo precisa do pecado;
o amor é sonho dos solteiros;
sexo é sonho dos casados.”

- Arnaldo Jabor (12 de dezembro de 1940), dramaturgo, crítico, jornalista e escritor brasileiro -
 
Keep trolling!